Música para um sábado de ressaca

Mais uma vez

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez eu sei
Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem
Tem gente que está
do mesmo lado que você
mas deveria estar do
lado de lá
Tem gente que machuca
os outros
Tem gente que não sabe amar
Tem gente enganando a
gente
Veja nossa vida como está
Mas eu sei que um dia a
gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez eu sei
Escuridão já vi pior de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem
Nunca deixe que lhe digam
que não vale a pena
acreditar num sonho que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança...

Legião Urbana

Sábado pré natalino, a cabeça começa a funcionar devagar a inspiração foge o coração amolece e fica melhor escutar musicas ou ler algumas letras.



Escrito por Gilmar da Rosa às 17h21
[] [envie esta mensagem] []



Papai Noel do “prefeito”

O prefeito municipal, seus assessores e secretários pretendem brincar de aviãozinho ano que vem. Explico: A prefeitura encaminhou para a câmara de vereadores o projeto de lei nº 150/07 que autoriza a realização de convênio entre o executivo municipal e a empresa aérea NHT para compra de passagens, a votação é dia 26/12. Este projeto é aquele que surgiu do vereador Sergio Moreira, e sua proposta simplista de resolver o problema da empresa aérea NHT, o edil sugeriu que a câmara de vereadores e a prefeitura comprassem alguns bilhetes por mês pra manter a empresa por aqui.  A empresa pretendia fechar acordo com os poderes para manter os vôos para Livramento, que consiste em vender os chamados vouchers, ou seja, aqueles bilhetes que tem validade de noventa dias para uso. Lembram? Reafirmo que o poder público, seja prefeitura ou câmara não tem porque subsidiar em nada uma empresa que gera no máximo um ou dois empregos aqui na cidade. Isto não quer dizer que não considere importante a manutenção de uma linha aérea na cidade, entretanto este empreendimento só se sustenta se houver demanda, é a lei do mercado. Legitima seria uma articulação com os empresários representados pela Acil e Sindilojas, executivos eles é que devem achar as alternativas corretas, entretanto elas não devem passar nunca por recursos públicos. Se for verdade a situação financeira delicada do município, como aceitar que gastem nosso dinheiro subsidiando viagens de nossos limitados vereadores, arremedos de políticos da administração, ou de um suposto secretário de indústria e comércio, ou qualquer outro e imaginar  que pudessem buscar alternativas para nosso desenvolvimento industrial e comercial. Será que alguém acredita? Aliás, se dependessem do meu voto, os mandaria de trem. Mas o risco, ou seria a “sorte” deles é que podem encontrar o Papai Noel na câmara dia 26, chegando de avião. Ô raça.



Escrito por Gilmar da Rosa às 10h42
[] [envie esta mensagem] []



A Platéia nonsense

A informação de A Platéia de hoje está pra lá de nonsense na pagina seis. Diz a “matéria” que o Centro de Referencia da Mulher será inaugurado  hoje, mas quem traz a informação segundo o jornal é o presidente do PT Glauber Lima que conseguiu a liberação de R$ 153 mil para a compra dos tanques resfriadores que beneficiará a associação dos Leiteiros. Depois dizem que é perseguição do blogueiro e olha que já desisti de falar do rodízio de editoriais indecifráveis. Ô raça.



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h40
[] [envie esta mensagem] []



Música de sexta feira

Com esta música do grupo mexicano Maná, homenageio Chico Mendes que amanhã faz 19 anos de seu assassinato.

 

Cuando los Angeles Lloran (quando choram os anjos)

 

A Chico Mendez mataram
era um defensor e um anjo
de toda a Amazônia
ele morreu a sangue frio
sabia o Collor de Melo
e também a polícia
quando os anjos choram
chuva cai sobre a aldeia
chuva cai sobre o campanario
pois alguém morreu
um anjo caiu
um anjo morreu
um anjo se foi
e não voltará
quando o assassino fugia
Chico Mendez morria
a selva se sufocava em choro
ele deixou lindas crianças
uma esposa valorosa
uma selva em agonia
quando os anjos choram
é por cada árvore que morre
cada estrela que se apaga
ho...no...noo...
um anjo caiu
um anjo morreu
um anjo se foi
e não voltará
um anjo caiu
um anjo morreu
um anjo se foi
se foi voando na madrugada
quando os anjos choram
quando os anjos choram
chorará
quando os anjos choram
quando os anjos choram
chorará

Maná

Letra traduzida



Escrito por Gilmar da Rosa às 08h17
[] [envie esta mensagem] []



Presente Velho

Com a proximidade do natal, as pessoas se tornam mais solidárias e de corações amolecidos, católicos ou não, refletidos em bondades e gestos cordiais. È bem verdade que temos muitos anônimos e desinteressados que promovem eventos natalinos em suas comunidades ou entidades assistenciais e que não publicam suas atividades. Entretanto, é inacreditável o que tem de gente “boazinha” distribuindo donativos nesta época com outras intenções. Ontem, no jornal vi fotos do prefeito e sua esposa e aqueles que são candidatos a qualquer coisa na vida, distribuindo comida, roupinhas e brinquedos arrecadados na comunidade e nos comércios  para o pobrerio. Chega a emocionar estas cenas, lembra-nos madre Tereza de Calcutá ou a Irmã Dulce (espero quês estas duas me perdoem). Sempre fico no aguardo de receber alguma coisa “velha” desta gente, imagino algo com 12, 15, 18 ou 21 anos, escocês e engarrafado. Prometo até regularizar meu titulo de eleitor. Ô raça.



Escrito por Gilmar da Rosa às 08h03
[] [envie esta mensagem] []



Mais sobre “eles”

Como diz meu amigo Duda Amaral, www.roendoasunhas.com.br nossa imprensa local ou a maioria dela tem adotado uma linha web, ou seja, ler noticia da internet. Neste aspecto concordo com ele, entretanto lêem apenas o que lhes é conveniente. Dito isto pergunto: quem “leu na internet” e não “retransmitiu” aos ouvintes e leitores que o nível de desemprego no Brasil é o menor dos últimos anos? Que ele caiu para 8,2% da população economicamente ativa e que o poder de compra dos assalariados só é comparável ao ano de 1964? Que o Prouni vai oferecer 166 mil bolsas para estudantes em 2008? Agora a pouco tive o desprazer de falar com um sujeito que também se julga da “imprensa” e o descarado me jura que apenas somos reclamões, pois a fruticultura está gerando emprego e renda nestas terras. O sujeito não soube me informar os nomes dos produtores, área plantada, ou a fruta cultivada.  O referido, desinformado e patético cidadão exerce suas funções do outro lado da linha, e flutua vivendo no mundo comum de quem é sustentado por anunciantes não menos ignóbeis que ele. E assim caminha nossa fronteira. Isso definitivamente não é sério.



Escrito por Gilmar da Rosa às 21h50
[] [envie esta mensagem] []



Nossa “imprensa” se supera a cada dia

É extremamente fácil identificar o amadorismo, comprometimento, e ou falta de capacidade de dialogar com assuntos de interesse real de nossa comunidade por grande parte de nossa “imprensa” local. Vou citar aqui duas questões que no meu entender dialogam de fato com nossos interesses: Primeiro; no sábado último foi feito o lançamento da pré-candidatura de César Maciel a prefeito atual presidente da câmara de vereadores, presidente do sindicato e associação rural e representante da governadora Yeda na cidade, não apareceu unzinho “capaz” de questioná-lo. Entretanto, o tema que dominou o início de semana na mídia local foi o resultado do festival de músicas Martin Fierro, que o resultado foi injusto que a música que deveria ganhar era outra e por aí vai, inclusive ontem o César deu entrevista na RCC e nada foi questionado ao pré-candidato. Segundo: O assunto que foi pauta nas últimas semanas em Livramento foi à reabertura do Frigorífico São Paulo, e hoje também na RCC estava presente o síndico da massa falida da cooperativa santanense e uma das partes envolvidas, Toco Santana, este questionado sabiamente pelo Duda Pinto se existia outros interessados que haviam melado o negócio (intermediando), no que foi respondido positivamente pelo entrevistado que indicou a cooperativa agro industrial na pessoa de César Maciel, visto que o frigorífico Silva já havia investido alguns pilas na mesma. De súbito o “titular” caracteristicamente mal informado sobre nossa cidade e com seu vocabulário limitado, compartilhado por mais alguns, interrompe Toco Santana, corta a entrevista, coloca o pessoal da AES a falar de eficientização, retorna com o Síndico Toco Santana depois do intervalo falando sobre turismo rural. É mole? Será que vão continuar menosprezando a inteligência de quem ouve?  Será que classificam os ouvintes por baixo? Igualando-os aos seus apresentadores? E é mais ou menos por aí.... Ô raça. Ou quem sabe usamos outro dito popular “ovelha não é pra mato”, sabe como é o campeiro “é melhor se esfolar no lombilho do pingo do que amassar a bunda no coletivo”.



Escrito por Gilmar da Rosa às 20h28
[] [envie esta mensagem] []



Outro projeto

A Assembléia Legislativa do Estado aprovou o aumento dos subsídios para Juizes, Promotores e defensores públicos, o que significará um rombo de mais R$ 90 milhões por ano aos gaúchos. Os salários iniciais destas “categorias” de servidores públicos passarão a ser na média de R$15, 3 mil e R$ 22 mil. Isto demonstra o poder de pressão que exerce esta elite da estrutura do estado. O que dizer aos professores, brigadianos, policiais civis, funcionários de escola e todos os demais servidores que pedem esmola na porta do Piratini e nem ao menos são recebidos por nossa governadora. Imagino que tenho algum leitor que se enquadra na categoria dos “excluídos das benesses do Estado” e com certeza não vão aceitar calados esta discriminação. Não é nada, não é nada, o ano novo esta aí.



Escrito por Gilmar da Rosa às 14h58
[] [envie esta mensagem] []



Projeto Polêmico

Adorei o projeto do senador Cristovam Buarque que obriga os filhos de políticos estudarem em escolas públicas. Evidentemente que o projeto é polemico e não será levado a sério por seus pares, entretanto, confesso que adoraria votar a favor não só da obrigatoriedade que o senador propõe. Gostaria de ver incluído no projeto a proibição de políticos e familiares terem plano de saúde particular, de negar-lhes escolta, segurança e definitivamente acabar com auxílio moradia, transporte, gasolina enfim todas as mamatas que eles aprovam em seus próprios benefícios. O senador argumenta que com a obrigatoriedade os “políticos” olhariam com mais seriedade para a questão da educação pública. É faz sentido.



Escrito por Gilmar da Rosa às 12h13
[] [envie esta mensagem] []



Minha máxima culpa

Por que, diabos, tudo que me dá prazer ou me proporciona felicidade sempre vem acompanhado de culpa?

Se como doces, o que me significa suprema delícia, como-os com culpa, eles podem fazer subir perigosamente minha glicemia. Não há para mim nada que se compare em sabor gastronômico àquela faixa litorânea de gordura de uma picanha. Mas a sensação de culpa colesteroliana que me invade quando estou mastigando a gordura da picanha me leva direto ao corredor espiritual da morte.

Se fumo, envergonho-me de dizer que é o maior dos meus prazeres, então se desata sobre mim uma culpa dantesca, uma culpa de Pilatos que vai me levar para o inferno logo depois do enfisema. Tudo que extasia os meus sentidos provoca-me culpa. E tudo que encantou o meu coração acabou em culpa.

A vez primeira que amei, por exemplo, aquele amor desmedido, crescente, correspondido, eternamente inesquecível, tanto que até hoje sinto o perfume das plantas silvestres que nos envolviam quando deitamos sobre a relva e nos beijamos furiosamente contra o chão. E já faz 30 anos! Pois carrego daquele amor a culpa da traição. Traí-a miseravelmente, abandonei-a, sem perceber que estava eu próprio me abandonando para sempre.

As outras vezes todas e poucas que amei com desvario me inculparam de todas as formas. Todos os meus casos de amor terminaram por culpa minha. Culpa de não ter tempo, culpa da desatenção, culpa por insistir na brasa da lubricidade quando tinha de aquecer só com o fogo da ternura. Eu me declaro culpado aqui neste tribunal, perante todos os juízes e jurados, de ter desperdiçado, por desaviso ou loucura, todos os grandes amores que o acaso me proporcionou.

Eu só fui o culpado. E a pena que os senhores têm de aplicar é a mais terrível de todas as penas, não há no inferno alguma que se a equipare. É a pena que já estou cumprindo, mas que deve ser agora decretada como perpétua por vós, meus julgadores: a pena da solidão. Quem não soube amar, quem deixou escapar a magnífica oportunidade de amar para sempre e cada vez mais, tem que, como eu, ser condenado à solidão. Quem, como eu, permitiu quase sempre que o abandono, o desdém sincero ou o desdém fingido dessem lugar paulatinamente ao fastio merece o castigo máximo: a solidão.

Quem, como eu, não entendeu que, se era necessário trair, havia que traí-la com ela própria, reinventando-a nos meus braços, na minha fantasia e nos meus sonhos, merece a pena letal da solidão.

Quem, como eu, não teve o engenho de preenchê-la no que lhe faltava, de socorrê-la de seus medos com a minha coragem ou de encorajá-la a me livrar dos meus medos, merece cumprir a pena amarga e terrível da solidão.

E é porque eu sempre cumprirei a maldição que sobre mim foi atirada de nutrir culpa por tudo que me maravilha que hoje vago em andrajos e tonto pela vida que me sorriu sedutoramente e desdenhei.

Por minha culpa, minha máxima culpa, minha clara e inequívoca culpa, é que vou purgar até o meu fim a farsa que fui e o esplendor do que deixei de ser.

 

Texto publicado em 02/04/2000, em Zero Hora.

Esta crônica foi escrita pelo Paulo Santana, figura a quem desde sempre discordei ideologicamente e que raramente publica meus comentários em seu Blog. Mas devo confessar que seus textos fora do contexto político são excelentes, eu mesmo me rendi e fiz o seguinte comentário a respeito deste texto no dia 17/12 no blog: Caramba!!! Santana, nunca imaginei que um dia seria solidário a ti. Pela primeira vez consegui te enxergar desnudo de teu próprio mito, ignorei tuas posições, tuas historias e te vi como gente. Gente comum, meu igual. Incrível como me sensibilizei com tua crônica e por vez primeira esqueci todo o ranço que guardo do mito Santana e enxerguei o Paulo. É a vida, ou será o fim.

 

 



Escrito por Gilmar da Rosa às 10h17
[] [envie esta mensagem] []



Vereador Cassado por infidelidade

O primeiro mandato eletivo cassado no País, por infidelidade partidária, é do vereador Lourival Pereira de Oliveira (PV) do município Buritis (RO). O Tribunal Regional Eleitoral do Estado decidiu, por unanimidade, nesta terça-feira à noite, que o mandato dele pertence ao partido. Os juízes acompanharam o voto do relator, juiz federal Élcio Arruda.

O PTB, que elegeu o suplente, fez o requerimento pedindo a perda de mandato de Oliveira, eleito pelo PSDB. O partido interessado argumentou que o vereador se desligou do PSDB e ingressou no PPS retornando, em 15 de abril deste ano, ao PSDB.

Em 28 de setembro último, ele migrou para o Partido Verde (PV). O relator do processo explicou que a primeira migração do vereador já é suficiente para configurar a infidelidade partidária. No prazo de 10 dias, o suplente deve ser empossado. O bicho vai pegar amigo.



Escrito por Gilmar da Rosa às 16h45
[] [envie esta mensagem] []



Futurologia

2007 terminando, hora de fazer previsões para o ano que vem. Previsões de todos os tipos para 2008 começam a pipocar na midia desde Pai de Santo, Astrólogos e também dos economistas e futurólogos. Dentro desta linha quero dividir com vocês algumas das previsões econômicas feitas em janeiro deste ano e publicadas na revista “Focus”, boletim que reúne os maiores “especialistas” do mercado financeiro e econômico.

Vamos às previsões feitas para 2007:

1) Crescimento do PIB – 3,5%
2) Taxa de juros Selic (fim do período) – 11,75% ao ano
3) Taxa de câmbio (fim do período) – R$ 2,20 por dólar
4) Inflação anual (medida pelo IPCA/IBGE) – 4%
5) Balança comercial – superávit de US$ 38,60 bilhões
6) Saldo em conta corrente – US$ 6,4 bilhões
7) Investimento estrangeiro direto – US$16,2 bilhões
8) Dívida pública líquida – 49% do PIB*

Vejam agora o que realmente aconteceu ao final do período:

1) Crescimento do PIB – 5,06%
2) Taxa de juros Selic (fim do período) – 11,25% ao ano
3) Taxa de câmbio (fim do período) – R$ 1,76 por dólar
4) Inflação anual (medida pelo IPCA/IBGE) – 4,21%
5) Balança comercial – superávit de US$ 40,15 bilhões
6) Saldo em conta corrente – US$ 6,77 bilhões
7) Investimento estrangeiro direto – US$ 33 bilhões
8) Dívida pública líquida – 43,4% do PIB

Segundo as palavras do José Paulo Kupfer, os modelos econométricos de previsão macroeconômica, utilizados pelos especialistas de mercado brasileiros, não são assim uma Brastemp e se parecem com os biquínis: mostram tudo, menos certas coisas essenciais; Pior que é bem assim.



Escrito por Gilmar da Rosa às 12h44
[] [envie esta mensagem] []



“30 MANDAMENTOS DA BOA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA”

 

1 -      Não proceder despesas sem empenho prévio.

2 -      Proceder pagamento somente após o recebimento dos bens ou Serviços.

3 -      Não efetuar pagamentos antecipados.

4 -      Sempre que possível, licitar.

5 -      Todos os pagamentos deverão ser feitos em cheque nominal, ou crédito em conta corrente.

6 -      Não deixar cheques assinados em branco.

7 -      Conferir diariamente o Boletim de Caixa e Bancos. 

8 -      Não permitir saldo de caixa em dinheiro.

9 -      Ter todos os recebimentos de impostos, taxas, etc., efetuados pela rede bancária.

10 -      Não dispensar juros, multas, correções, sem autorização da Câmara.

11 -      Não subvencionar cultos religiosos, e não conceder auxílios e subvenções sem autorização legislativa.

12 -      Manter um bom relacionamento com a Câmara Municipal.

13 -      Não gastar mais do que arrecadar.

14 -      Não deixar prescrever a dívida ativa (5 anos).

15 -      Não contratar servidores sem a existência dos cargos.

16 -      Ter pleno conhecimento da Lei Orgânica Municipal, e proceder revisão na mesma.

17 -      Não permitir fracionamento nas compras, com objetivo de burlar a licitação.

18 -      Manter um canal permanente com a comunidade.

19 -      Exigir sempre documento legal de despesas (sem rasura e discriminados).

20 -      Aplicar as disponibilidades de caixa.

21 -      Despesas com pessoal e encargos, até 54% ao executivo e 6% ao legislativo.

22 -      Manter todos os registros contábeis atualizados.

23 -      Manter controle dos Bens Patrimoniais e Almoxarifado.

24 -      Recolher religiosamente todos os encargos sociais.

25 -      Não abastecer veículo de particular.

26 -      Atender todos os pedidos de informações da Câmara, dentro do prazo estabelecido pela Lei Orgânica Municipal.

27 -      Conceder adiantamentos somente através de Lei Municipal (artigo 68º da Lei 4.320/64).

28 -      Não realizar despesas de competência de outras esferas de Governo, a não ser   através de convênios.

29 -      Cumprir a risca a Lei Complementar nº 101 de 4/5/00 (Lei de Responsabilidade Fiscal).

30 -      Tornar a administração mais transparente, realizando audiências públicas incentivando a participação popular no novo processo orçamentário.

Recebi estes “mandamentos” de um amigo e publico para que seja adendado por você amigo leitor. Alguma sugestão   para acrescentar?

 

 



Escrito por Gilmar da Rosa às 19h53
[] [envie esta mensagem] []



Os absurdos que ouvimos

Algum tempo atrás falei que ouvia pela manhã o programa do Jorge Daniel na Líder e depois o Dag na cultura, no final da tarde o Penedo também da Líder e finalizava com o Conversa de fim de tarde na RCC, que na verdade são programas com noticias e fatos locais que temos por estas bandas. Recordo-me também de ter sugerido ao Dagberto que reduzisse o numero de comerciais cobrando mais caro os anúncios no seu horário afinal o que importa são as noticias, as entrevistas. Não adiantou nada e com a proximidade destas festas natalinas os anúncios se multiplicam. Eu que já pensei ter escutado de tudo, principalmente comerciais de remédios e vitaminas que curam desde osteoporose, artrite, gripe, dor no bolso e até amorosa em uma semana, eis que surgem os candidatos a qualquer coisa na vida, inclusive a cargos eletivos ano que vem desejando felicidades, citando os cargos públicos que ocupam, ou ocuparam e esperam que os ouvintes lembrem deles na próxima eleição. É desprezível e patético este tipo de gente que se submete a esta forma chula e desesperada de se mostrar útil, ou quiçá mais sensibilizado com a desgraça do “povo”, ô raça. Mas na verdade o que me levou a escrever este post foi um “exterminador ambiental” que o Dagberto entrevistou hoje. O sujeito se ofereceu para matar sorro, Zurrilho, Raposas, Seriemas, João grande, ratos, morcegos e disse que pode usar cordeiros e cachorros como iscas, o “exterminador” deixou até telefone de contato na rádio. Caramba amigo, é só escolher o animal a ser exterminado e ligar pra ele e depois torcer pra não ser descoberto pelas autoridades ambientais, sanitárias e pelos ecologistas.



Escrito por Gilmar da Rosa às 10h12
[] [envie esta mensagem] []



Yeda Crusius “última colocada”

O Instituto Datafolha divulgou pesquisa de avaliação dos governadores de 9 estados mais o Distrito Federal  em que a governadora Yeda Crusius aparece em ultimo lugar, numa escala de 0 a 10 ela tem apenas 4. O mesmo Datafolha divulgou hoje pesquisa nos mesmos moldes com avaliação dos prefeitos das 9 principais capitais e o Distrito Federal que  colocam o prefeito de Porto Alegre José Fogaça entre os últimos com nota de 5,2. Depois de tanta trapalhada, do estelionato eleitoral, mentiras, escândalos e tentativa de privatizar o Estado e aumentar impostos que incidem na cadeia produtiva, fico  imaginando que o último lugar da governadora neste ranking esta de bom tamanho para o que de fato ela representa. Os únicos que festejam Yeda é a “imprensa” gaúcha, alias, a mesma cega de sempre e que sobrevivem dos cofres públicos com propaganda oficial. Porto Alegre que durante anos também foi referencia nacional junto com Curitiba e Belo Horizonte hoje está nesta situação sofrível. Que destino cruel dos gaúchos que amargaram um ano inteiro com a paulista Yeda Crusius que conseguiu pela primeira vez fazer com que os investimentos públicos fossem zero no estado.



Escrito por Gilmar da Rosa às 12h47
[] [envie esta mensagem] []



César Maciel é candidato

César Maciel foi lançado oficialmente como Pré-candidato a Prefeito pelo PSDB ontem na inauguração da nova sede do partido em Livramento. Avalio como positiva a indicação do “alemão”, afinal teremos um representante da classe ruralista que representa 16% do PIB municipal juntamente com a agricultura, e que sempre teve uma base conservadora muito coesa. Entretanto quero destacar uma questão que no meu entender foi uma das melhores articulações políticas que vi nos últimos anos em Livramento. Explico: O PSDB, partido da governadora que na última eleição não conseguiu eleger nenhum vereador, ganhou no decorrer do processo o vereador Bernardino Fontoura eleito pelo PTB, que abandonou o partido e filiou-se no PSDB e passou a ter assento na casa legislativa. Não obstante até fins de setembro deste ano as chances de Bernardo Fontoura se reeleger pelo partido tucano eram ínfimas, pois mesmo que fizesse uma votação extraordinária, visto que ele foi o vereador mais votado em 2004 não tinha a legenda PSDB forças para atingir o coeficiente eleitoral. O vereador Bernardo demonstrando muita visão estratégica, capacidade de articulação e sorte conseguiu atrair para o ninho tucano os vereadores César Maciel, Marilu Suarez e Delco Suarez (todos ex PP) o que sem duvida alguma lhe assegura uma candidatura majoritária viável e com densidade eleitoral com César Maciel e ainda lhe dá à certeza de se reeleger, pois conta com mais dois vereadores (Marilú e Delco) com capacidade de puxar votos e melhorar a nominata da proporcional. Parabéns ao César Maciel que vê atendido seu sonho e objetivo inicial no PP de ser candidato a prefeito no ninho tucano e meu reconhecimento à articulação perfeita de Bernardo Fontoura. Golaço feito em cima de alguns pseudo pensadores e futurólogos. Confirma-se assim minha previsão de que teríamos quatro candidaturas majoritárias pra disputa da prefeitura ano que vem. O jogo já começou.



Escrito por Gilmar da Rosa às 13h56
[] [envie esta mensagem] []



Problema resolvido!

Como postei ontem o aviso de que tinham conseguido apagar mais de uma semana de postagens, republiquei os últimos textos hoje. Continuo não entendendo como aconteceu isso. Portanto me desculpo mais uma vez e lamento não ter conseguido recuperar os comentários que na verdade é a interação com os leitores. Vamos à luta e espero que tenha se resolvido o problema dos comentários. Gracias a todos vocês pela compreensão.



Escrito por Gilmar da Rosa às 13h15
[] [envie esta mensagem] []



Justificando

Quero esclarecer aos leitores que se acostumaram a ler vários textos postados por dia, que ontem a ressaca me afastou do teclado. Ressaca da CPMF, que na verdade se chama frustração pela derrota da CPMF, derrota de devemos creditar a própria “base aliada” do governo no senado e seus sete traidores, a saber: César Borges (PR-BA), Expedito Junior (PR-RO), Geraldo Mesquita (PMDB-AC), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), Mão Santa (PMDB-PI) e Romeu Tuma (PTB-SP) e nem tanto a oposição como avaliei ontem. Enfim acabou esta novela e o terceiro turno da eleição de 2006, FHC e seus seguidores terão um natal mais tranqüilo, já sabemos quem ganha e quem perde, também é certo que se achará uma forma de tapar este rombo no orçamento da união e vamos continuar a melhorar os indicadores sociais e econômicos. Dito isto, a partir deste final de semana retornaremos ao tema que foi interrompido que é continuar discutindo Livramento e suas alternativas, suas potencialidades, seus indicadores, seus problemas e suas mentiras. Estou de volta ao teclado. Ô raça.

14/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h36
[] [envie esta mensagem] []



Musica de sexta feira (pra esquecer a semana)

Mais do Mesmo

Ei menino branco o que é que você faz aqui
Subindo o morro pra tentar se divertir
Mas já disse que não tem
E você ainda quer mais
Por que você não me deixa em paz?

Desses vinte anos nenhum foi feito pra mim
E agora você quer que eu fique assim igual a você
É mesmo, como vou crescer se nada cresce por aqui?
Quem vai tomar conta dos doentes?
E quando tem chacina de adolescentes
Como é que você se sente?

Em vez de luz tem tiroteio no fim do túnel.
Sempre mais do mesmo
Não era isso que você queria ouvir?

Bondade sua me explicar com tanta determinação
Exatamente o que eu sinto, como penso e como sou
Eu realmente não sabia que eu pensava assim
E agora você quer um retrato do país
Mas queimaram o filme
E enquanto isso, na enfermaria
Todos os doentes estão cantando sucessos populares.
(e todos os índios foram mortos).

Legião Urbana

Música de sexta feira

Quase sem querer

Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...

Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar prá todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada prá ninguém...

Me fiz em mil pedaços
Prá você juntar
E queria sempre achar
Explicação pr'o que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir prá si mesmo
É sempre a pior mentira...

Mas não sou mais
Tão criança, oh! oh!
A ponto de saber tudo...

Já não me preocupo
Se eu não sei por quê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê...

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?...

Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...

Já não me preocupo
Se eu não sei por quê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê..

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...

Legião Urbana

14/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h34
[] [envie esta mensagem] []



Eles ganharam

Arthur Virgilio, Agripino Maia, FHC, PSDB e DEM, os lideres da oposição, também se sagrou vencedor o sonegador, as grandes fortunas, grandes empresas e a lavagem de dinheiro. O sucesso sucumbiu ao ciúme.  Ciúme de dados como estes abaixo:

- PIB brasileiro cresceu no ultimo trimestre 5,7% é o melhor taxa de crescimento desde 2004 e encerraremos o ano com crescimento de 2007 com crescimento de 5%.

- O crescimento do consumo das famílias no ultimo trimestre cresceu 6%, sendo o 16º índice de crescimento em trimestres seguidos. Segundo o IBGE isto se deve ao crescimento real (descontada a inflação) de 4,3%  na massa e de 30% (em termos nominais) no volume de crédito para pessoas físicas.

- Taxa de investimentos cresce 18,3% é a maior desta serie histórica segundo o IBGE.

- O crescimento de vagas de emprego constante fez a massa salarial crescer 6,6% no ano.

- Os juros reais caíram de 13% em 2005 para 6,8% hoje.

Redução da pobreza: em 1995 este índice era de 28% da população caiu este ano para 19%.

- O salário mínimo tem o maior valor real desde 1964.

- No ano de 2005 a Bolsa de valores bateu um recorde histórico no Brasil quando ultrapassou a barreira dos 35 mil pontos, este ano bateu 44 vezes os recordes ultrapassando os 65 mil pontos e se mantendo.

- O dólar que ao final de 2003 bateu na casa dos R$ 4,00 hoje se mantem na media de R$ 1,75.

- O crescimento da indústria em setores como o moveleiro, metal mecânico e construção civil cresceram em torno de 30% este ano.

- O Risco país que antes da eleição de Lula estava na casa dos 2.800 pontos hoje caiu para 206 pontos.

- Pela primeira vez na historia da república o Brasil passou a fazer parte dos países com alto IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

- Cresce o índice de aprovação do governo Lula e 80% da população concorda com a maneira de governar do presidente.

Ontem não resisti ao sono e não esperei o resultado da votação que foi de 45X34. Hoje cedo assisti vários comentaristas da área política e econômica, alguns não cabiam em si de tanto êxtase com a derrota do governo. Sabe qual a solução apontada por “eles” para suprir os R$ 40 bilhões? Cortar os gastos públicos. Sabe o que são gastos públicos para esta gente? Toda e qualquer política social ou distribuição de renda, Bolsa Família, Prouni, PAC, Luz Para Todos etc. O que incomoda essa gente bronzeada, com renda para viver sem se misturar num país escandalosamente excludente e privatizado, é o gasto corrente, aquele que paga o salário dos servidores, aumento real do salário mínimo, as aposentadorias e as pensões. Na verdade Lula perdeu o “terceiro turno” da eleição de 2006, perdem os miseráveis assistidos pelo Bolsa Família (5 mil famílias em Livramento, mais de R$500 mil/mês), perde a Policia federal pois a CPMF também é um imposto investigatório (leia-se todos os escândalos rastreados com cruzamento de dados com a Receita Federal), perde a austeridade fiscal e a política de inclusão social e perde a saúde dos mais pobres. Não é nada, não é nada. Eles ganharam.



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h33
[] [envie esta mensagem] []



CPMF em votação

Caramba amigos, são 10 horas da noite e não agüento mais os discursos de nossos falastrões senadores. Não vejo a hora que se decida sobre a CPMF, e nada. O lamentável neste episódio e que os senadores de acordo com o próprio sentido da republico e deste sistema bicameral lá estão para defender interesses de seus estados, entretanto mesmo com a intervenção de seus respectivos governadores, alguns salafrários senadores estão defendendo os interesses particulares e dos sonegadores, além é claro de uma casta que ganha acima de R$ 100 mil por ano que representa 17% dos que pagam CPMF outros 78% são pagos por grandes empresas. Portanto os pobres brasileiros não estão representados no chamado antro, (quero dizer senado). Ai vai uma listinha prévia dos que estão contra, Guardem bem esses nomes:

--DEM--

Antonio Carlos Magalhães Júnior (DEM-BA)
Ademir Santana (DEM-MA)
Demóstenes Torres (DEM-GO)
Efraim Moraes (DEM-PB)
Eliseu Rezende (DEM-MG)
Heráclito Fortes (DEM-PI)
Jonas Pinheiro (DEM-MT)
José Agripino (DEM-RN)
Kátia Abreu (DEM-TO)
Jaime Campos (DEM-MT)
Marco Maciel (DEM-PE)
Maria do Carmo Alves (DEM-PE)
Raimundo Colombo (DEM-SC)
Rosalba Ciarlini (DEM-RN)

- - PSDB - -

Arthur Virgílio (PSDB-AM)
Marisa Joaquina Monteiro Serrano (PSDB-MS)
Sérgio Guerra (PSDB-PE) -
clique aqui
para ler que o presidente do PSDB não sabe o que dizer de FHC
Mário Couto Filho (PSDB-PA)
Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
Alvaro Dias (PSDB-PR)
João Tenório (PSDB-AL)
Marconi Ferreira Perillo Júnior (PSDB-GO)
Papaléo Paes (PSDB-AP)
Eduardo Azeredo (PSDB-MG)

--PMDB--
 
Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE)

Preste atenção ao rosto deles e delas – vá à galeria do Conversa Afiada (clique aqui). Estes não gostam de pobre, odeiam inclusão social e estão destinados com os números positivos e históricos alcançados nos últimos 5 anos. 

Clique no grifado em vermelho para ler mais. Aguardemos, portanto a votação que deve sair em torno da meia noite. Contagem regressiva.......

12/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h32
[] [envie esta mensagem] []



Câmara de vereadores

Hoje será feita a última sessão do ano legislativo da nossa câmara de vereadores, a casa volta a “normalidade” de suas atividades em março do ano que vem. Na sessão de hoje serão eleitos os membros da mesa diretora e o presidente da casa para 2008. Sabe o que significa isso amigo leitor? Sabe o que muda na vida de nossa população? Nada. Absolutamente nada, entretanto para o próximo presidente muda bastante, pois passará a receber o salário em dobro, sem falar nos cargos extras a que tem direito de nomear. Foi-se 2007 e gastamos mais de R$ 3,4 milhões com nossos incansáveis trabalhadores legislativos. Foi bom pra você amigo leitor e eleitor? Que te parece o saldo legislativo? Ô raça.

12/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h32
[] [envie esta mensagem] []



Sobre a fraude dos cheques

Prometi a mim mesmo que não falaria deste golpe dos cheques que deram na câmara de vereadores de Livramento. Entretanto, todavia, porem, diante de tantas cobranças por uma posição minha e até de insinuações que não me reportava ao tema por ser amigo do presidente da câmara, e em respeito aos meus leitores resolvi falar sobre este episódio. Imperativo dizer que falo como qualquer cidadão, sem informações privilegiadas e sem acesso a nenhum documento, além é claro do que já foi dito e publicado na imprensa.

Dos fatos:

1-    Três cheques da câmara foram clonados e adulterados em seus valores.

2-    Dois deles foram emitidos para funcionários do gabinete do vereador Sergio Moreira: a saber, sua esposa e sua sobrinha (nepotismo?) claro que sim, e não é só ele que pratica.

3-    O terceiro cheque ainda não foi emitido pela câmara.

4-    O golpe é da ordem de R$215 mil.

5-    O presidente da câmara instalou uma sindicância interna que segundo ele em nota publicada em capa de jornal afirma que não existe envolvimento de nenhum funcionário da casa, efetivos ou Ccs.

6-    O banco (Banrisul) reconhece a fraude e diz que o trabalho foi feito por profissionais, haja vista a perfeição da falsificação.

7-    O “golpista” teria “trocado” os cheques pelos devidos valores na fila do referido banco e quem era detentor dos cheques também é assessor do Vereador Moreira.

8-    O Banco pelo que me consta ressarciu a câmara de vereadores dos valores que foi lesada.

9-    O Banrisul afirma estar fazendo sindicância interna para apurar o golpe.

10-                      A policia civil também instaurou inquérito e continua averiguando o caso.

 

Sinceramente não tenho subsídios suficientes e nem devo aqui fazer juízo de valor sobre nada e ninguém. Como me disse um amigo hoje à tarde quase num questionamento: Quem é o cara em livramento que está de posse dos R$ 215 mil? Esta é uma bela pergunta. Mas como já disse a muitos, esperemos a manifestação oficial do Banrisul que via de regra é o prejudicado no episódio, também esperemos a conclusão do inquérito feito pela autoridade policial. Tenho todos os motivos como disse meu amigo para acreditar no presidente da câmara, no gerente do banco e na autoridade policial e judiciária.

Dos Questionamentos:

1-    Como alguém se permite ser abordado em fila de banco a trocar cheques de terceiros com “desconhecidos” por dinheiro, será porque o sujeito usava gravata? Isso é corrente, normal, comum?

2-    Qualquer instituição bancaria exige identificação do sacador e dos destinatários em movimentações deste porte.

3-    Porque a contabilidade da câmara não observou a movimentação suspeita em sua conta corrente, e se a percebeu porque a direção da casa levou quase uma semana para noticiar o fato a policia?

4-    Porque até agora não foi divulgado os nomes do sacador e dos contemplados com as transferências por parte do banco?

5-    Porque as microfilmagens e todo o movimento de caixa que é praxe nos bancos não vieram a público até agora?

 

Não serei irresponsável ao ponto de acusar alguém ou qualquer um, entretanto estas questões devem ser esclarecidas e merecem com certeza a vigilância não só da mídia, mas de toda comunidade. Permaneço atento e vigilante, esta questão não é assunto encerrado podem acreditar nisso.

11/12

 

 



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h31
[] [envie esta mensagem] []



Ainda mais Livramento

Horti- Fruti- granjeiros

Embora sabedores da potencialidade da fruticultura em Santana em especial dos cítricos, e apesar deste projeto ter começado a mais de 12 anos ele hoje inexiste, ou melhor, está praticamente estagnado.  Chegamos a ter excelentes colheitas de uva de mesa e peras que às vezes por falta de mercado são jogadas fora ou simplesmente se estragaram, assim tem sido com o pêssego e a própria uva varietal para vinhos plantados por pequenos produtores quando encontram compradores não cobre nem seu custo de produção. Nesta questão é fundamental a participação do gestor municipal, com políticas públicas de articulação, fomento e incentivo a atividade associativa ou cooperada que dialoguem com pequenas agroindústrias, sejam para geléias, sucos ou derivados. Temos locais para armazenamento com câmaras climatizadas e que está desativada há anos. Falta na verdade pessoas qualificadas para elaborar projetos e acessar créditos do governo federal para isso. Outra vergonha santanense é a questão dos hortigranjeiros, é inadmissível que ainda hoje atacadistas viagem 1000 km dos quais 500 km vazios para comprar alface, tomate, batata, tomate, couve, etc... no CEASA de Porto Alegre, que por sua vez são produzidas em outros estados do Brasil. Este assunto mesmo parecendo simples não o é. Entretanto o poder público tem a obrigação de fomentar não somente a produção destes produtos, mas também implementar um Programa Municipal de Abastecimento Alimentar, com a criação de uma Central de Abastecimento e Comercialização, em local estratégico onde os produtores de Horti-fruti-granjeiros locais teriam apoio oficial, na concorrência com os fortes grupos de atravessadores, (parceria, convênio, consumo) não adianta jogar os produtores numa praça como fazem hoje. É difícil fazer? Não, não é, precisa saber fazer.

11/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h30
[] [envie esta mensagem] []



Mais de Livramento

Leite & carne

Ainda sobre os números da pesquisa publicados abaixo e considerando índices do próprio IBGE, é fácil afirmar que Livramento tem caminhado nos últimos dez anos para o fundo do poço. Entretanto quero chamar lhes a atenção para um aspecto que normalmente passa despercebido por muitos. Livramento tem se caracterizado por criar empregos e riquezas em outras cidades. Explico: A bacia leiteira do município produz mais de um milhão de litros/mês de leite, esta produção é vendida por R$0,45 o litro para cidades como Pelotas, Bagé entre outras. Nestas cidades são gerados centenas de empregos em plantas pasteurizadoras, distribuição, etc. e também lá é agregado valor, ou seja, la são pagos os impostos, depois desta peregrinação de nossa produção primaria, importamos este mesmo produto pagando em média R$2,00 na prateleira do supermercado. Este exemplo é simbólico, pois o mesmo acontece com nossa produção de carnes (na verdade boi em pé), embora nos orgulhemos de ter o segundo maior rebanho bovino do estado e ter o maior banco genético de raças bovinas e ovinas, quando se deseja comer carne de qualidade temos que atravessar a fronteira e comprar carne de hereford ou Aberdeen em Rivera.  A questão da carne é a mesma do leite, que gera emprego e impostos em outras bandas. Será que é tão difícil ou impossível reverter esta lógica? Falta vontade? É descompromisso ou incapacidade? Estes temas todos dialogam com a iniciativa privada como também pelo fomento do poder público e de lideranças locais que não pautam estes temas como algo estratégico, e que deve ser planejado por todos. Este modelo continua privilegiando uma meia dúzia, enquanto que milhares de pessoas são excluídas a cada ano. Ao observar nossa situação, parece que Livramento voltou ao ciclo do Pau Brasil ou do açúcar na época do Império, na verdade também estamos exportando pessoas. 

11/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h29
[] [envie esta mensagem] []



Debatendo Livramento (parte 2)

Mais ingredientes para o debate

O jornal Zero Hora de hoje publica uma pesquisa feita pelo professor Luis Roque Klering, da escola de administração da UFRGS, que revela o crescimento das pequenas cidades e também o ranking de todos os 496 municípios do estado, considerando o PIB, renda per capita e o crescimento nos últimos dez anos, tendo como base o ano de 2006. Observando os gráficos e a posição que Livramento ocupa, podemos constatar o obvio, ou seja, aquilo que todos nós já sabemos. Nossa cidade que já esteve entre os 20 maiores PIB do estado hoje está em 61º lugar, mesmo assim está a frente de cidades como Gramado e Nova Petrópolis neste item, ficamos anos luz atrás delas se compararmos o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), qualidade de vida e acesso a serviços públicos. De acordo com o gráfico da pesquisa que trata do crescimento do PIB nos últimos 10 anos, tristemente caímos para a posição de 320º, perdemos para cidades como Quaraí, Lavras do Sul, Uruguaiana e Vila Nova, só para citar cidades de nossa região. No caso da renda per capita a coisa se agrava, estamos na posição 447º, nossos trabalhadores tem renda média de R$210,00. Quando imaginei amigo leitor que já tinha lido todas as informações negativas possíveis, eis que vem a pior de todas, nosso índice de produtividade primaria é falimentar, trágico para um município que tem o maior rebanho ovino do estado, o segundo maior rebanho bovino, bacia leiteira de mais de um milhão de litros/mês, com produtividade significativa de mel, enfim nada disso nos tirou da 454º posição.  Estes números todos me remetem à postagem abaixo feita pelo Glauber Lima, não apenas ao fato da obrigação de discutir Livramento, mas principalmente as postagens mais antigas que dialogam com o fato de apenas 185 pessoas serem “donas” de 54% da área do município que chega a inimaginável soma de mais de 3800k². Este debate é urgente, sem ranço ideológico, com argumentos sólidos reforçados por índices oficiais, com resultados. Algum tempo atrás questionei quem foi que nos trouxe até aqui? Quem eram nossas lideranças? Políticas, sociais, empresariais? Quem não teve capacidade para repensar ou planejar Livramento a curto e longo prazo? Quem explica esta situação de descalabro e miserabilidade desta cidade? Os temas estão aí batendo a nossa porta, ano que vem temos eleições novamente para “gestor” municipal e para vereadores. Se a maioria tivesse inteligência mediana para interpretar estes indicadores, e analisar a derrocada que tem acontecido por estas bandas sistematicamente; como explicar que estes “políticos” se mantenham no poder? Quem vota nesta gente? E quem votou nestes personagens, será que cobra posições destes ineptos? A situação é realmente grave amigo leitor e santanense, não merece apenas vigilância, requer debate sério, consistente, responsável, solidário e acima de tudo ser propositivo, que sinalize novos rumos senão para nós, que repensemos esta cidade para nossos filhos e netos. Pensem nisso. O debate está na mesa, fala aí leitor.



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h28
[] [envie esta mensagem] []



Quem tem medo de debater Livramento? (Parte 1)

Tenho estado há vários dias envolvido com compromissos políticos e profissionais que me impedem de manter a regularidade das postagens. Acredito que após o final de ano poderei fazê-lo. Estou ávido para travar o debate sobre o passado, o presente e o futuro de Livramento.  No período recente, ombreando com o blogueiro Gilmar da Rosa, debatemos introdutoriamente alguns temas cruciais sobre nossa cidade, que provocaram a ira dos setores conservadores e reacionários. Não podia ser diferente. Toda mudança real, ou anúncio dela, encontra nos privilegiados da velha ordem os seus mais ferrenhos opositores. Mas estamos munidos da paciência histórica. Se existe algo pelo qual valha realmente a pena lutar, é pela transformação das estruturas carcomidas de pensamento e ação que orientam o fazer político de nossa comunidade. Nisso estamos, e sobre esse tema nos debruçaremos com afinco e sem trégua nos próximos anos. A elite dominante de Livramento, que governou a cidade por décadas, é míope e incapaz de conduzir o povo de Livramento para um outro caminho que não seja o da rodoviária municipal. Para seus integrantes, não importa o estado real em que se encontra a nossa população. Vivem em outro mundo, encastelados nas rodas sociais privadas, usufruindo de um modelo econômico falido que concentra renda na mesma medida que dissemina o desemprego e a desesperança. O que eles têm a dizer sobre o futuro da cidade? Nada, fora as lamentações catastróficas, expressadas apenas para fazer coro ao senso comum. Endossam uma interpretação caricatural da crise, como se estivéssemos condenados a não ter futuro. São incapazes de produzir uma reflexão séria sobre os impasses que condicionam a saída desta crise. Ou então, para suprir essa miséria intelectual, associam-se às idéias dos arautos de uma falsa modernidade. Os projetos da turma da eucaliptagem e das chamadas zonas de livre comércio, enquadram-se nesse padrão. Não dialogam com o que deveria ser o núcleo central de discussão, que é a consolidação de uma nova matriz produtiva, onde a diversificação e a agregação de valor sejam seus principais elementos constitutivos.  E não há outro caminho. Para que Livramento se reencontre consigo mesma, é necessário um outro modelo produtivo, que tenha na diversificação da produção primária o seu centro gravitacional. Infelizmente, esse é um tema quase proibido nos círculos políticos de nossa cidade. Estive durante quatro anos na condição de vereador. Quando fui eleito, estava imbuído dos mais nobres anseios. Pensei em debater Livramento, refletir sobre a cidade. Para minha surpresa, o tema inexistia nas prioridades discursivas da imensa maioria dos nobres edis. A representação política de Livramento não debate atacado, mas varejo. Perde-se mais tempo aprovando votos de profundo pesar, nomes de rua e medalhas do que refletindo sobre a cidade e seus desafios. Os que temem debater Livramento são na verdade os que nada tem a dizer sobre ela. Expressam um vazio que só encontra paralelo no estado de angústia que vive nosso povo, imerso na desolação de se enxergar sem futuro. Como poderíamos calar diante de tal situação? O povo santanense não nasceu para andar de joelhos, pedindo esmolas. O valor, a solidariedade e coragem são atributos que caracterizam nossa gente. Vamos dar combate até o limite de nossa capacidade de resistência. Aqui nesta fronteira do Rio Grande cavamos uma trincheira e a defenderemos até o final. Nossos inimigos são todos os que compartilham de uma visão que nega a este o povo o direito de construir a sua própria história; os que se pretendem donos da verdade em um debate onde só há mentiras; os que silenciam de forma covarde e viram as costas para um povo que é a própria razão de existência de nossa cidade. O povo santanense não se entrega e não se vende!

10/12

Por: Glauber Lima



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h28
[] [envie esta mensagem] []



Sobre insultos e covardia

Chega a impressionar todo dia que abrimos à caixa de comentários e nos deparamos com uma lista de insultos. Aliás, conversando com outros blogueiros, me dizem que o mesmo lhes acontece, principalmente quando são blogs de opinião ou análise.  Parece spam ou que virou epidemia esta quantidade de insultos, ofensas e sempre de uma forma covarde, ou seja, no anonimato, com nomes e e-mails falsos. Devo confessar que tenho o mesmo ou maior numero de comentários rejeitados que de aprovados e publicados no Blog.  Penso um dia fazer uma coletânea dos comentários rejeitados e publicá-los, vai virar best seller, tamanho o grau de insanidades e o teor de ferocidade enrustido neles.   Por enquanto, a Internet continua sendo o lugar preferido do brasileiro que está a fim de falar sozinho, como se tivesse a prerrogativa exclusiva de dizer bobagens. A onda é agredir, destruir, jogar uma pá de cal na possibilidade de entendimento. Aos olhos deles, ninguém presta. Eu, você o presidente, o guarda da esquina, o médico, o motorista de táxi, a sogra, a filha do vizinho, o traficante, o jornalista, a oposição, a mãe dos outros, o Bush, o Chavez. Tem gente falando sempre a mesma coisa, não importa se o assunto é política, religião, futebol ou mulher. Discute-se por tudo. Discorda-se de tudo. Ninguém ouve o que o outro tem a dizer para formular um raciocínio pertinente. “O negócio é o seguinte...” e tome meia dúzia de discursos indignados, oito palavrões, três ou quatro intolerâncias básicas e um neurônio anarquista meio pancadão para golfar suas idéias. Tenho visto pessoas que falam pra se aliviar. Gente que depois de fazer o comentário no blog sente-se como alguém com dor de barriga que deixa o banheiro. Conheço muitos Blogueiros que já retiraram o espaço para comentários e outros que só publicam depois de passar pelo filtro, que via de regra é a única forma de barrar determinados imbecis virtuais. Nem sempre o aparte é indignado. Às vezes é só esquisito, sugiro que no futuro todo brasileiro passe a andar com um caixotinho embaixo do braço. Quando a indignação apertar, o cidadão incomodado subirá no seu palanque individual e gritará impropérios até se acalmar. Ou crie seu blog individual, afinal de contas é gratuito, faz-se imperativo destacar quem critica, opina, elogia e o faz de forma transparente, legitima e sem se esconder, inclusive através de editoriais ou comentários. A estes meu respeito e admiração por se desnudarem e botarem a cara a bater, pois saber conviver com a divergência e o pensamento contrario é atestado de sabedoria, somente cresce e se aprende na divergência, no debate, a unanimidade sempre foi burra e sempre o será. Aos batedores de palmas, anônimos e covardes fica registrado meu desprezo.

10/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h27
[] [envie esta mensagem] []



Fabrica de escândalos

É incrível o gosto do brasileiro por um escândalo, principalmente se tratando da intimidade de casais, problemas pessoas e até mesmo da viadagem de alguém. O importante é o escândalo! Alguns meses atrás a jornalista até então desconhecida de todos, Mônica Veloso ganhou notoriedade como amante do presidente do Senado, ganhou capa de vários jornais e revistas e acabou posando nua em uma delas faturou alguns pilas, fama e alegrou os brasileiros médios. Este final de semana é a vez de Rosane Collor ganhar as manchetes e capas de revistas com suas intimidades compartilhadas com o presidente cassado Fernando Collor, as “novidades” vão desde o ciúme doentio até as macumbas feitas na Casa da Dinda.  Sabe em que altera a vida dos brasileiros tudo isso. Nada, absolutamente nada. Mas amanhã todo mundo compra a revista “veja” pra ler as “confissões”. E assim de escândalo em escândalo vamos fabricando figuras públicas e notórias que alimentam a curiosidade doentia de alguns para assuntos sem importância e relegamos ao esquecimento ou ao enfado os temas mais relevantes e que dialogam com os reais problemas das pessoas e das comunidades. Que povinho. Ô raça.

09/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h26
[] [envie esta mensagem] []



Disputa para a Prefeitura

Pesquisas apontam empate técnico para a prefeitura. Calma pessoal, a pesquisa é para a prefeitura de São Paulo e do Rio de Janeiro. Aqui por estas bandas as pesquisas que rondam os bastidores não são oficiais, mas já foram feitas por varias correntes políticas e também apontam para a polarização entre dois nomes. Talvez pela pobreza do município e a consciência de que o próximo prefeito assumirá um caos para administrar, ninguém arriscou pagar institutos oficiais para pesquisa. Mas que elas existem, não tenham duvidas.

09/12



Escrito por Gilmar da Rosa às 09h25
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Meu perfil
BRASIL, Sul, SANTANA DO LIVRAMENTO, DOS JARDINS, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Dinheiro, Política, análise de câmbio e mercado
MSN -



Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Blog do Dag
Blog du Cana
Blog do Glauber Lima
Roendo as unhas
Luiz Carlos Azenha
Carta Maior
RS Urgente
Blog do Mino Carta
Coversa Afiada
Valores
blog da chuvinha
Blog do Cebolinha
Luis Nassif
Henrique Aurelio nos bastidores da politica
Cidadania.com
Zero Hora
La Vieja Bruja
El País
Financial Times
Valor Economico
Folha de São Paulo
Correio Brasiliense
El Clarin
Washington Post
La República (Uruguai)
The Economist
New York Times
FGV
FIPE
FMI
IBGE
PNUD
DIEESE
BOL - E-mail grátis
BNDES
A Platéia
Blog da Estela
Le Monde Diplomatic Brasil
O Globo (online)
Na Periferia do Império
Dialógico
Blogoleone
Celeuma
diario gauche
ALICE
Desabafo País
A Mosca Azul
heliopaz
Blog do Raul Pont
Blog do Julio Garcia
Subverta!
Agencia Chasque
Cloaca News
Tomando na Cuia
Jean Scharlau
Blog do Gilmar da Rosa